Páginas

25.7.18

definição de 2018 até agora.

É surreal a velocidade estonteante de tudo o que tem acontecido este ano... Estive perto de dois anos em casa a ver ofertas de emprego, mandar CV's e stressar imenso quanto ao facto de arranjar o meu primeiro emprego... Bastou a iniciativa de me ir registar ao centro de emprego e toda uma sucessão de acontecimentos me trouxe até aqui, até esta montanha russa que ainda não chegou ao fim. Fiz a minha primeira formação remunerada (e espero que última) que me obrigou a sair da zona de conforto e vir pedir estágio à Almedina onde fiquei a ter o meu primeiro contacto com o mercado de trabalho durante 4 meses e aprendi imenso... Enquanto isso tive que voltar a lidar com a solidão de  viver sozinha ao mesmo tempo que tive de lidar com o facto de estar numa cidade e casa que me traz demasiadas memórias dos meus avós e isso na maioria das vezes não é saudável porque me deixa num estado de profunda tristeza. Tive que conhecer uma cidade que nunca tinha explorado sozinha antes... Ainda na Almedina, a duas semanas do estágio acabar, fui chamada para duas entrevistas no período de 5 dias e fui aceite naquele que é o meu primeiro e actual emprego: um part-time como livreira na Fnac. Com isso ainda mais mudanças e responsabilidades acresceram: tive que tirar o meu passe de autocarro e fazer mil horários que se ajustem aos meus turnos rotativos, tive que ir à minha primeira consulta de trabalho, tive que assinar o meu primeiro contrato de trabalho, tive de me adaptar a um novo espaço, novas pessoas e novos métodos... Quando de repente sabemos que a casa dos avós tinha sido vendida... a casa em que eu estou a viver... a casa em que eles viveram mais de 50 anos... Para além de toda a questão emocional que é remexida cada vez que se remexe na casa, também houve um stress da questão pragmática de onde iria viver a seguir... E assim se inicia mais uma mudança, mais um espaço novo, mais um ritmo diferente. E por aqui ficamos, mas 2018 ainda tem mais 5 meses pela frente e tanta coisa pode ainda acontecer... por enquanto, vou só ficar à espera do meu primeiro ordenado oficial que chegará daqui a uns dias e, apesar de ser pequeno, será recebido com uma dose enorme de orgulho e felicidade! 

Sem comentários: