Páginas

18.9.13

Desabafo:

Apetece-me chorar. Detesto que a minha personalidade tenha mudado tão rápido. Que tudo o que sempre fui tenha voltado ao de cima tão rápido! O primeiro ano da universidade foi tão bom, estava tão bem com a minha nova maneira de ser positiva e alegre, sociável e confiante. Apaixonei-me e foi tudo à vida. Odeio ser tão influenciável... agarrar-me demasiado às pessoas e desiludir-me. Odeio pensar demasiado nas coisas, misturar o sonho com a realidade de tal forma que só me sinto a cair na escuridão quando na verdade as coisas não são como eu as interpretei na minha cabeça. Odeio pensar que os amigos que fiz no primeiro ano podem achar-me cada vez mais irritante e começarem a fartar-se cada vez mais. Odeio não me sentir capaz de fazer novas amizades porque já não consigo sair deste lado deprimido outra vez! E depois todas as circunstâncias da minha vida actualmente só me deixam cada vez mais em baixo. Deixa-me desmotivada sentir que a única pessoa que ainda me compreende e ajuda está a passar por uma doença tão grave que a pode levar à morte, que a minha família não ande a passar pela melhor das fases... Estou mesmo cansada de mim, mas de tal forma que sinto que já nada vai conseguir mudar outra vez! Sinto que tive a minha oportunidade de mudar, mudei e, à primeira dificuldade, voltei para o lado negro e depressivo de mim.

6.9.13

A Emma

17 de Novembro de 2011
06 de Setembro de 2013
está enorme!!! Já tive que lhe tirar os arbustos decorativos do aquário senão ela saía para fora! Nota-se imenso como a carapaça se modificou! E antes ela conseguia apoiar-se bem nas patas e levantar a carapaça, agora está pesada e arrasta a parte de trás a maior parte do tempo... Nunca pensei gostar tanto de uma tartaruga... Só de pensar que há dois anos atrás, antes de a ter, até tinha medo e não tinha coragem de tocar numa porque me intimidavam com os olhos e parecia que me iam morder a qualquer momento! No domingo já voltamos as duas para Aveiro, ela é uma boa companheira de casa... Sabe bem ter um animal de estimação perto de nós, seja ele qual for!