Páginas

30.5.13

Diz que...

Eu dava tudo para nem que fosse um dia por semana, passar uma noite em que me desligassem o cérebro e voltassem a ligar de manhã... a sério que sim. Hoje sonhei imenso e sinto que não descanso como deve ser! Sonhei mesmo muito e lembro-me dos sonhos ou partes deles, queria descansar e nem à noite pensar nas coisas que penso de dia, queria sentir-me oca mas num sentido positivo, como que a cabeça pudesse mesmo arejar e renovar-se com ar limpo como quando vamos à praia durante uma constipação e o nosso sistema respiratório todo parece renovar-se no fim. Queria mesmo...

the way I want to love you, well it could be against the law

é daqueles amores em que queremos tanto sair como ficar e é uma merda.

28.5.13

Diz que...

Se eu soubesse como ia ser hoje o dia, eu juro, mas juro que tinha ficado a manhã toda a ganhar forças em casa. Eu ando mesmo muito cansada. Estou cansada da universidade, estou cansada de pessoas, estou cansada de sentimentos, estou cansada do tempo de chuva à noite e calor de dia, estou cansada do meu estômago, do meu corpo, do meu cérebro, do meu coração, dos meus olhos, de tudo. Estou cansada de ter coisas para fazer, tentar arranjar tempo para as coisas e quando o tenho sinto-me demasiado cansada para as conseguir realizar. Estou num ponto que me sinto mesmo esgotada. Queria muito fazer step hoje, queria e tenho que acabar o meu trabalho de C.I., queria acabar de ler o meu livro, queria jogar iSketch, queria fazer muita coisa e ter energia para tudo. Não vou fazer step porque isso envolve que eu perca 45 minutos só com o step, preciso que o meu estômago esteja em condições para aguentar o desgaste físico sem cair para o lado e neste momento não consigo pensar sequer em comer. Não vou ler nem jogar iSketch porque tenho o trabalho para fazer. E o trabalho muito sinceramente não sei se vou conseguir fazer hoje. Continuo só com vontade de vomitar, sinto-me enjoada, sinto-me esgotada da cabeça, nervosa por tudo o que se anda a passar no curso. Fui buscar o meu gabão à loja dos trajes, já tem os emblemas postos e só de pensar que ainda tenho que ir fazer a depilação para amanhã trajar já me está a dar dores de cabeça. Para não falar que queria aproveitar este fim de semana para descontrair, fazer os trabalhos todos que tenho por fazer com calma, porque a próxima é já a minha última semana de aulas. E vou ter o meu domingo e parte do sábado completamente ocupados com coisas que nem sequer me dizem respeito! Férias, venham até mim por favor, venham!

can I die already?!

Portanto, se o dia de ontem foi desagradável, as previsões apontam para que o de hoje seja ainda pior. Ora, assim que acordei isto aconteceu:
- Continuava enjoada pra caraças com vontade de vomitar;
- Tinha estado a chover a noite toda;
- Sonhei com ele e lembro-me;
- A minha mãe acorda-me e dá-me das piores notícias a que se pode dar a uma pessoa que anda stressada e com falta de tempo para tudo!

Vamos, que se segue?!

27.5.13

The Nightmare:

Eu devia ter acordado às 9h... acordei eram 11:20h! Durante esse tempo tive um sonho sobre um pequeno pânico que eu tinha das primeiras vezes que tive que andar de comboio quando vim para a Universidade.

Portanto, tudo com uma viagem num carrossel super fino e cheio de gente que me levava até ao verdadeiro comboio. Assim que cheguei à estação ia super tonta e o comboio em que toda a gente estava a entrar estava quase a partir e eu entrava muito a custo e já com a porta a fechar que nem me lembrei de ver antes para onde é que ele iria. Entro e a primeira coisa que faço, para além de me sentar e descansar, é perguntar a uma senhora se o destino era o que eu queria. A senhora diz-me que aquele é um comboio reservado a uma excursão até Madrid sem paragens. Como já íamos em andamento eu comecei a entrar em pânico porque, como é óbvio, eu não queria sequer sair do país! Olho para a minha carteira e reparo que só lá tenho 5 euros, não dá quase nem para comer... olho para o telemóvel e reparo que a bateria está a menos de metade. Apresso-me a telefonar para o telemóvel da minha mãe mas ninguém atende. Eu cada vez mais nervosa com a situação começo a choramingar e a tremer e as pessoas começam a reparar em mim. Tento telefonar para casa e finalmente a minha mãe atende-me! Explico-lhe o sucedido, ela fica chateada mas pede-me para tentar ficar calma que eles tentam ir a Madrid para me ir buscar, para perguntar a alguém dentro do comboio quando é a hora prevista de chegada e em que estação. Eu faço isso e tento telefonar outra vez mas ninguém atende. Para nenhum número! Eu começo a chorar e a soluçar cada vez mais nervosa e as pessoas começam a reunir-se à minha volta para tentar saber o que se passa. Eu vou contando a minha história e sempre desesperada entre choros e implorando para que alguém faça aquele comboio parar, seja onde for, mas antes de sair do país. De repente, não sei como, estou à frente, ao lado do maquinista. Íamos a descer uma estrada de alcatrão (pois, muito estranho para um comboio!) e há imensas criancinhas no meio da rua a brincar com os pais e eu fico nostálgica porque se calhar nunca mais vejo a minha família e o telemóvel toca, mas é só o sinal da bateria que obriga a desligar o telemóvel e eu exclamo:"Pronto... acabou-se!" ao que o maquinista para o comboio, olha para mim e sorri dizendo:"vamos, sai do comboio... estamos dentro de uma localidade portuguesa, pode ser que alguém te ajude. Despacha-te vá! Estamos a atrasar a viagem dos outros. Boa sorte!", eu saio e vejo uma placa que diz o nome de uma terriola perto da minha e, como não tenho telemóvel, decido ir a pé. Chego a casa, vejo o meu pai deitado no sofá a ver televisão e a minha mãe a dormir, nada preocupados, então corro para o meu quarto. E depois acordei!

25.5.13

dia produtivo

Sabem aquele tipo de dias que uma pessoa acorda com bastante energia e uma aparente alegria? Hoje foi um desses dias. Acordei e não precisei de mil e um despertadores para tal, mesmo com os lençóis a agarrar-me, olhei para as paredes salpicadas de tracinhos de luz que entravam pelos estores e senti que ia ser um dia bom mesmo sem ter nada de extraordinário. Fiquei em Aveiro, passei o dia todo em casa, mas mesmo assim foi um bom dia! Arrumei todo o meu quarto, fiz a cama de lavado, lavei a louça acumulada, vi vídeos no youtube, comecei o trabalho importante de C.I. que já conta com 5 diapositivos (sim, parece pouco mas envolveu muita pesquisa e recolha de informação), li 30 páginas, vi mais dois episódios de Angel Beats (até estou a gostar), limpei e mudei a água do aquário da Emma, dei-lhe miminhos e camarões, tirei fotografias, ouvi bastante música, fiz meia hora de step, tomei banho e continuo com energia, mas quero guardá-la para amanhã que ainda há muito por fazer!

preguiça "matinal" de sábado

é estar a fazer uma lista de coisas que tenho que fazer em vez de simplesmente fazê-las!
- Arrumar o quarto;
- Lavar a louça;
- Limpar o aquário da Emma;
- Lavar a roupa;
- Fazer o trabalho de Cultura Inglesa (important!);
- Ler;
- Fazer step.

Quando fizer alguma cena corto! Tenho mesmo que fazer o trabalho de C.I. este fim de semana, vai ser uma semana agitada e fiquei em Aveiro para conseguir adiantar tudo. É impressionante como já só falta esta e mais outra semana para as aulas acabarem e começar a época de exames... Sim, claro que quero férias, mas não sei... o facto de o próximo ser o último ano de licenciatura deixa-me triste. Bom fim de semana a todos!

18.5.13

nuvens em slow motion

And this is dangerous | 'Cause I want you so much | But I hate your guts | I hate you

Today I Feel Like:


15.5.13

Os Loucos Anos 20 #5

Almoço que a Joana fez | Sobremesa que eu fiz | Ângela&Paula&Marta&Joana | Paula&Eu&Marta&Joana | Cupcake de oreo que a Marta fez. Obrigada a todas! :'D

14.5.13

Os Loucos Anos 20 #4

- Os manos vieram do Porto para jantar comigo;
- Recebi uma boa nota;
- Fiz teste mas nem correu muito mal;
- Ele não me deu os parabéns...;
- Estou com uma valente dor de pernas, mas foi um dia agradável apesar do ponto anterior...;

Os Loucos Anos 20 #3

Prendinhas: Manos | Inês | Sónia | Joana. Obrigada a todos! :')

Os Loucos Anos 20 #2

Vanda P.
Nunca terei o teu jeito para escrever um texto que realmente ponha em palavras o que quero dizer, é certo. Mas parece-me igualmente certo que estes quinze anos de vivências conjuntas nos deram uma maturidade e uma capacidade de compreensão que não se baseiam somente em textos bonitos e frases feitas. Estes quinze anos fizeram-se de brincadeiras de crianças, de passeios, de discussões infantis, de choros, de risos, de aventuras e de segredos partilhados. Fizeram-se de ti; fizeram-se de mim. No fundo, são quinze anos feitos de NÓS!
Quero-te sempre no teu melhor (talvez por isso te dê tanto na cabeça e por vezes seja tão dura contigo. Mas é só porque sei que és capaz de melhor, só tens de ter quem te convença disso e, desculpa-me dizer-to, és uma cabeça dura no que diz respeito às tuas capacidades!). Já estive junto a ti em todas as tuas fases, mais ou menos boas, e vou estar sempre presente. No entanto, é óbvio que te quero sempre no teu melhor; quero que toda a gente conheça a verdadeira Rita, aquela a quem tenho o orgulho de chamar melhor amiga. Por isso anima-te, ultrapassa esta etapa menos positiva da tua vida, levanta a cabeça e sorri! Vou estar sempre ao teu lado para te dar a mão e ver esse sorriso, sem lágrimas, sem sobras escondidas no olhar.
Acredita mais em ti.
Parabéns, minha pequenina!
Adoro-te.
Eu também te adoro muito e obrigada por tudo Melhor! :') Ambas sabemos que às vezes são mesmo necessários esses calduços! :)

Os Loucos Anos 20 #1

Sim, podem dar-me os parabéns! :)

A V. e a I. foram as primeiras :) E já recebi o primeiro presente!! Foi da I. e é da TBS \o/

13.5.13

.re.start.


I struggle to find any truth in your lies | And now my heart stumbles on things I don't know.

Hoje foi assim...

9.5.13

A Queima!!!

Ontem depois do almoço fui para Coimbra ter com a Vanda que me convidou para ir à Queima das Fitas. Foi a primeira vez que fui e apesar de eu ser completamente o oposto de party animal, gostei bastante! Conheci os colegas dela que são pessoas muito simpáticas e divertidas e também fiquei contente por ter reencontrado lá a Diana. Apesar da chuva, foi uma noite agradável e animada e não me arrependo nada de ter ido! Vim a fazer um esforço descomunal para não adormecer no comboio ainda que em vão, fiz figuras parvas na estação porque não encontrava o raio das escadas correctas tal era o sono, cheguei a casa e enterrei-me na cama. Como tinha aula às 16h, eram 14:30h quando acordei a muito custo e lá arranjei coragem para tomar banho (e sim, também houve alguns momentos em que fechei os olhos e encostei-me à parede na banheira - o perigo!), vestir-me e tomar o pequeno almoço sem adormecer. Fui para a aula e adormeci! Nunca tinha adormecido numa aula mas pronto, podia ter sido pior... pelo menos o professor não reparou. Dormi mais um bocadito de tarde e agora a estas horas vou voltar a dormir para amanhã acordar às 6h para ver se ainda consigo estudar alguma coisa para a oral de Espanhol que vou ter amanhã e que me está a deixar em pânico, ou estaria se eu não estivesse no modo zombie. Eu tirei uma ou duas fotos com a Vanda no recinto, depois se ela mas passar e a minha cara não estiver horripilante eu deixo aqui. Vou dormir!

7.5.13

Ainda há quem me surpreenda neste mundo...

Sexta vou ter oral de espanhol e tenho andado a panicar porque pronto... sou eu! Hoje fui ao iSketch, jogo online tipo pictionary que já jogo há mais de 5 anos e fui a uma sala espanhola. Uma rapariga do Chile disse-me que conhecia o livro que eu tive que ler e sobre o qual é a oral e disse que me ajudava, ainda esteve bastante tempo sem jogar para me esclarecer algumas dúvidas que eu tinha, sem me conhecer de lado algum, super prestável!!

6.5.13

Uma aula de Inglês produtiva...

O Danny às vezes até que dá bons conselhos com coisas simples...

5.5.13

Eu podia ter sido a primeira Madeleine:

Quando eu era pequena, naquela idade em que se começa a aprender a ver as horas, eu e a minha family fomos dar um passeio como muitos que demos e fomos até Tomar. Eu tinha recebido há pouco tempo o meu primeiro relógio (dos teletubbies) e estava um pouco adoentada, então o meu pai e os meus irmãos queriam dar mais uma volta pela cidade mas como eu estava mesmo mal, a minha mãe decidiu ir comigo para a nossa carrinha. A caminho, numa rua qualquer, aparece uma velha que me agarra com bastante força pelo pulso do dito relógio a tentar tirar-me da minha mãe que, do outro lado, também me agarrava para que não me conseguissem levar. Nisto aparece um homem e a velha fica assustada e vai-se embora a correr. Como já estávamos perto, fomos também a correr para a carrinha e trancámo-nos lá a telefonar ao meu pai para se despacharem. O meu relógio estava todo estragado e desde aí que, apesar de gostar bastante de relógios, nunca mais consegui aguentar mais que um dia com um relógio no pulso. Pronto, isto foi provavelmente a primeira experiência traumática que tive (sim, eu sou uma pessoa com muitas experiências traumatizantes -.-) na minha vida. Alguém teve algum episódio assim do género?

1.5.13

the sadness strikes again...

"Tens de ser mais forte, e nao te deixares ir abaixo tão facilmente. Eu sei que andas em baixo. Sei que nao deve de ser facil estar tanto tempo longe de casa, a situação com o ricardo deve te ter deixado em cacos, mas tens de ser forte e seguir em frente e aproveitar enquanto podes. Não tarda nada, estamos todas licenciadas e cada uma segue para caminhos diferentes e aí vamos olhar para trás e sentir muitas, mas mesmo muitas saudades destes anos. Não quero que as memorias dos anos que passaste comigo sejam manchadas pelos momentos que passaste deprimida, mas sim pelos momentos de gargalhadas, jogos de cartas, almoços no forum, praxes, dormidas em tua casa, pawn shop, os hãms da lili etc etc." - said P.

Por muito que tente concentrar-me apenas nos estudos, se a minha cabeça apanha um minuto sossegada esta tristeza apodera-se de mim com uma facilidade... e desato a chorar porque ainda por cima estou sozinha e não tenho medo que alguém me veja. Estou cansada de tudo, estou farta de mim. Isto nunca vai passar pois não? É como se a minha personalidade fosse uma camisa e à medida que fui crescendo, o ferro simplesmente chegava ao bolso do lado esquerdo e estava tudo tão amarrotado que o ferro foi vincando e vincando e não há maneira de ficar tudo direitinho...

ready...set...go!


ponto da situação:

Acordei às 10h. Não me permiti dormir mais senão era um dia perdido. Está sol! Guardei o feriado para começar/adiantar o trabalho de Cultura Inglesa. Comi gelatina de melancia com morangos aos bocadinhos. Liguei o portátil. Mas ainda não comecei a trabalhar. Shame on me!