Páginas

29.7.12

Diz que...

Peguei numa manta de trapos, no livro de código, no pc, num dossier e no estojo e vim para a sombra das árvores no jardim. A relva está acabada de cortar (de manhã) e de regar, está fresquinha. Está tudo calmo e vim com o intuito de duas coisas: estudar o código e continuar com a minha aprendizagem do italiano. Pensando bem, por vezes as melhores férias são aquelas que, não saindo de casa, se pegam em pequenos pormenores e se transformam em bons momentos. 
De manhã, andei na guerra contra as formigas, mas os morangos que apanhei valeram a pena as picadas de tão pequeninos insectos... logo ao lanche, depois de sair da piscina, já faço um batido que me vai saber bem! Estou com a ideia que logo vou para Aveiro com os meus irmãos... provavelmente porque eles já cá não vinham a casa há umas 5/6 semanas, e quando eles vêm ao fim de semana é costume eu regressar com eles... mas estou de férias! :)

2 comentários:

D.Pereira disse...

engraçado como pegas em aspectos simples do nosso quotidiano e transformas num texto que parece ter sido tirado de um livro.

D.Pereira disse...

realmente é melhor, mas eu estou na mesma situação que tu e não vejo coisas de maneira negativa... contudo não faço quase poesia como tu :P