Páginas

4.5.11

Obrigada Psic.



Não importa quantas vezes as cartas vão desmoronar, não importa se umas se perdem e outras simplesmente se danificam com as quedas, importa que as cartas são minhas e que eu tenho que ter confiança que não preciso deixar de respirar para que tudo corra bem, para que o castelo não caia, porque no fundo, se for a medo, elas irão cair de qualquer maneira.





[Hoje foi daqueles dias, em que me soube mesmo bem ter alguém a compreender-me e a fazer-me a mim própria compreender-me.]

Sem comentários: