Páginas

9.7.10

ARGH!!!!!!!

Que dia... :'( e ainda nem acabou...

O Boné morreu... e com ele uma parte de mim.
Sinto-me imensamente culpada, um segundo de distracção após semanas de perfeita protecção e ele cai e fica em enorme sofrimento... Chorei tanto! Vê-lo assim, sentir uma culpa tão forte dentro de mim, pensar sequer na hipótese de perder o meu pequeno portador de grande felicidade... Fomos logo ao veterinário! Ele disse para passarmos lá uma hora depois... Íamos a sair de casa e era o veterinário a telefonar-me... Mas falou com a minha mãe, logo aí senti o pior. Cheguei lá e disseram que as hipóteses de ele recuperar eram mínimas quase inexistentes. Chorei, tentei controlar mas gritei com a força da dor que me corroeu o coração naquele preciso momento. Tive que dar autorização para o abate dele... Custou tanto! Mas ele estava a sofrer... Muito mais do que eu! Saí a correr da sala onde ele se estendia de dores e desatei a gritar. Chorei como raras vezes anteriormente tinha chorado. A culpa foi minha!!!!!!!!

Cheguei a casa e agarrei-me ao boneco de peluche que ele tanto amava e chorei umas 3 horas seguidas. Até que algo interrompeu essa minha sofrega angustia. Era a Isabel. Queria dar-me o irmão do Boné. A princípio não consegui falar. Só pensava na imagem do Boné quando ele estava mal e aquela voz interior que constantemente me derruba obrigava-me a pensar que eu era uma irresponsável e a pior pessoa deste mundo que mata cachorros. Um "sim" sumido gaguejou e desliguei o telemóvel. Fui a chorar até casa dela e quando lá cheguei olhei para aquele novo cachorro. Era praticamente igual! De aspecto...
Peguei nele e ele lambeu as minhas lágrimas e mordeu-me o queixo. Tal como o Boné fazia! Ganiu para mim e eu retribuí, ele ganiu mais alto em tom de desafio. Tal como o Boné fazia!

Apesar de saber que parecer não é ser, sorri. Com tristeza no olhar, mas sorri...

Decidi chamar-lhe Boné na mesma. Não numa tentativa de repor o meu pequenino, mas sim de o homenagear.


:'(

Sem comentários: